Camaçari faz 262 anos nessa segunda (28) sem o famoso desfile civil e feriado pelo motivo de antecipação - 2 de Julho Noticias - A notícia ao seu alcance // //]]> // //]]>

Últimas Noticias

Home Top Ad

Post Top Ad



28 setembro 2020

Camaçari faz 262 anos nessa segunda (28) sem o famoso desfile civil e feriado pelo motivo de antecipação

 

Devido a pandemia do corona vírus o nosso feriado municipal foi antecipado em acordo firmado entre governo do Estado e Prefeitura para o dia 27 de maio, deixando na data de hoje (segunda 28) Camaçari sem o famoso Desfile Cívico pela primeira vez na historia de fundação do Município que completa 262 anos de emancipação.

Infelizmente só nos resta recordar a data mais feliz do município no auge dos seus 262 anos de emancipação politica erguendo a voz e cantando parabéns para você Camaçari pela sua historia de um povo pobre e sofrido pelos forasteiro que de ti só fazem levar e esvaziar o seu comercio que emprega milhares de pessoas.

Salve Camaçari e seu povo varonil, salve  a sua liberdade que arcou com muito desmando de uma terra rica de um povo pobre.

Um pouco da Historia

*A sua historia que começa 1558 quando foi criada a Aldeia do Divino Espírito Santo pelos padres jesuítas, reunindo índios de várias aldeias tupinambás ao redor de uma capela de taipa sob o comando do padre João Gonçalves e do irmão Antônio Rodrigues às margens do Rio Joanes.

Após a expulsão dos jesuítas, a aldeia passou à categoria de Vila por provisão do Conselho Ultramarino, Alvará Régio de 27 de setembro de 1758, denominando-se Vila Nova do Espírito Santo de Abrantes - Vila de Abrantes - com a inauguração da Casa da Câmara e Cadeia Municipal (Senado da Câmara e Pelourinho).

A vila foi extinta em 1846 pela Resolução provincial nº 241, de 16 de abril, sendo integrada ao município de Mata de São João. Em 1848, foi restabelecida pela Resolução nº 310, de 3 de junho, tendo o território desmembrado de Mata de São João.

A Lei municipal de 22 de março de 1920 criou o distrito de Camaçari, com território desmembrado de Abrantes, criação essa, confirmada pela Lei estadual nº 1.422, de 4 de agosto desse mesmo ano.

A Lei estadual nº 1.809, de 28 de julho de 1925, modificou-lhe o topônimo para Montenegro (em homenagem ao desembargador Tomas Garcez Paranhos Montenegro) e transferiu-lhe a sede para o arraial de Camaçari, elevado à categoria de vila. Mas, em 1938, em razão do decreto-lei estadual nº 10.724, de 30 de março de 1938, em que todos os municípios passaram a ter o nome de suas respectivas sedes, o município passou a denominar-se Camaçari, constituindo-se dos distritos de Camaçari, Abrantes e Monte Gordo. Incluindo as localidades Parafuso e Dias d'Ávila, esta última foi elevada à categoria de vila e distrito em 1953 (Lei nº 628, de 30 de dezembro de 1953).

Lauro de Freitas, em 1880, passou integrar o distrito de Montenegro, atual Camaçari. Em 1932, retornou a Salvador.

Hoje Camaçari com mais de 300 mil habitantes com a maioria imigrantes de outras regiões pela beleza seu turismo de lindas praias e um complexo de empresas, que só emprega pessoas de outras cidades e de um vasto comercio abandonado pelo poder publico.

MAs Camaçari suporta a força de sua história. Salve Camaçari. Parabens terra querida pelos 262 anos.

Bibliografia: wikipedia

por Miro Baía

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seja o primeiro a comentar, mas comente com responsabilidade e respeite a opinião alheia...

Post Bottom Ad