Delegado da PF citado em inquérito recebeu maior homenagem da Alerj a pedido de Flávio Bolsonaro - 2 de Julho Noticias - A notícia ao seu alcance // //]]> // //]]>

Últimas Noticias

Home Top Ad

Post Top Ad



20 maio 2020

Delegado da PF citado em inquérito recebeu maior homenagem da Alerj a pedido de Flávio Bolsonaro

No fim de semana, o empresário Paulo Marinho disse que, em 2018, informações sobre a operação foram vazadas de dentro da PF ao senador Flávio Bolsonaro, filho do presidente


Citado no inquérito que investiga a suspeita de tentativa de interferência do presidente Jair Bolsonaro na Polícia Federal, o delegado Márcio Derenne já foi homenageado pelo então deputado estadual Flávio Bolsonaro. 

De acordo com o G1, Derenne recebeu a medalha Tiradentes, maior honraria do legislativo do Rio. O projeto de lei que concedeu a medalha, em 2008, foi assinado em conjunto com o então deputado José Nader.

Derenne foi citado nesta terça-feira (19) no segundo depoimento do ex-superintendente da PF no Rio e atual diretor executivo da instituição, Carlos Henrique Oliveira.
Questionado se sabia se algum policial federal da superintendência do Rio era próximo da família Bolsonaro, Oliveira respondeu que “se recorda do delegado Márcio Derenne, o qual, segundo tem conhecimento, não participou da Operação Furna da Onça”.

No fim de semana, o empresário Paulo Marinho disse à Folha de São Paulo que, em 2018, informações sobre a operação foram vazadas de dentro da PF ao senador Flávio Bolsonaro, filho do presidente. O Ministério Público Federal abriu inquérito para investigar essa denúncia.

Oliveira disse que “a proximidade conhecida pelo depoente seria entre o delegado Márcio Derenne e os filhos do presidente, não sabendo precisar exatamente qual dos filhos”. Mas acrescentou que “se recorda do então Dep. Estadual FLAVIO BOLSONARO participar de eventos públicos na SR/RJ [superintendência regional], e eventos sociais promovidos pela Associação de Delegados Federais”.

Derenne já foi presidente da associação de delegados da PF no Rio citada no depoimento do diretor-executivo. O delegado tem uma ampla lista de trabalhos com políticos, citada por Carlos Henrique Oliveira.

“Foi cedido para atuar em outros órgãos, tais como: Rio de Janeiro, gabinete do Senador LIDBERG FARIAS, cedido para atuar junto ao Ministro PICCIANI FILHO; QUE Derenne se encontra em missão no exterior, na representação da INTERPOL na ONU possivelmente desde o ano de 2019”, diz trecho do depoimento prestado nesta terça.

por G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seja o primeiro a comentar, mas comente com responsabilidade e respeite a opinião alheia...

Post Bottom Ad