"Ele só queria morrer. Só queria que alguém atirasse nele", diz refém após ser liberado no metrô - 2 de Julho Noticias - A notícia ao seu alcance // //]]> // //]]>

Últimas Noticias

Home Top Ad

Post Top Ad



22 janeiro 2020

"Ele só queria morrer. Só queria que alguém atirasse nele", diz refém após ser liberado no metrô

O pedreiro Júlio Cézar, mantido como refém na Estação Acesso Norte na tarde desta quarta-feira (22/1), foi liberado após negociação entre o suspeito e o Batalhão de Operações Especiais (BOPE). A vítima foi feita de refém pelo homem armado com um facão por cerca de duas horas. Ele diz que o suspeito sofria de depressão. "Ele só queria morrer. Só queria que alguém atirasse nele", contou, à equipe de reportagem da TV Aratu.


A vítima deixou a sala de primeiros socorros onde era mantido refém, escoltada por policiais, bombeiros e seguranças da estação. Segundo informações da titular da 1ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM), major Gilmara Santana, o homem aparenta ter problemas mentais e não houve pedido durante a negociação. "Ele é um homem forte, aparenta estar na faixa dos 30 anos, tava usando uma camisa de jiu jitsu", detalha a comandante. 

por AratuOn


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seja o primeiro a comentar, mas comente com responsabilidade e respeite a opinião alheia...

Post Bottom Ad