Shopping Busca Vida com obra parada na BA vai a quarto leilão - 2 de Julho Noticias - A notícia ao seu alcance // //]]> // //]]>

Últimas Noticias

Home Top Ad

Post Top Ad



31 outubro 2019

Shopping Busca Vida com obra parada na BA vai a quarto leilão


O Shopping Busca Vida, localizado no distrito de Abrantes, em Camaçari, região metropolitana de Salvador, vai passar pelo quarto leilão no dia 4 de novembro, segundo informações da Desenbahia. O valor inicial é de R$ 21.094.000.

De acordo com a empresa, a construção do estabelecimento foi financiada após uma análise da viabilidade econômica financeira do empreendimento. No entanto, por causa da crise econômica, a construção que antes era considerada viável se tornou deficitária.

O Shopping Busca Vida, que começou a ser construído em 2013, tinha previsão de 90 lojas, que não foram totalmente concluídas. Inaugurado em 2017, 26 estabelecimentos iniciaram funcionamento.

Segundo a Desenbahia, os empreendedores do shopping pagaram à empresa uma parte do Shopping Busca Vida, equivalente a três pavimentos do imóvel, em troca da quitação da dívida.

A Desenbahia informou que o leilão é uma forma de recuperar os recursos públicos aplicados no financiamento, para utilizá-los em novas operações que ajudem a desenvolver a economia da Bahia.

Mesmo em processo de leilão, o Shopping Busca Vida continua funcionando, ainda de acordo com a Desenbahia. A empresa também informou que continua responsável pelas áreas de segurança, manutenção e limpeza, durante o período de transição.

Em setembro deste ano, comerciantes que compraram ou alugaram lojas no Shopping Busca Vida, denunciaram o abandono do local desde que as obras de conclusão do empreendimento foram embargadas.

O processo foi interrompido depois que a empresa LRL Engenharia, responsável pela construção do shopping, não pagou a dívida feita com a Agência de Fomento do Estado, a Desenbahia, responsável pelo financiamento das obras.

Em 2017 apenas o primeiro piso foi entregue e 26 lojas funcionavam. O objetivo era inaugurar o segundo piso do estabelecimento, com um complexo de cinemas e outras opções de lazer, pouco tempo depois. No entanto, como as obras foram interrompidas, isso nunca aconteceu.

Com o abandono, o shopping, que impressiona de fora por conta do tamanho, passou a se degradar e, quase dois anos depois, precisa de reformas. Apenas uma academia e poucas lojas continuam funcionando, com quase nenhum movimento. Os comerciantes reclamam.

Dona Wanda Melo apostou as economias de uma vida inteira em uma loja de decoração. Sem clientes e sem vendas, ela amarga um prejuízo de mais de R$ 500 mil.

"O meu respaldo financeiro que trouxe para poder investir aqui e ficar tranquila, porque eu moro aqui perto, foi por água abaixo. Eu estou sem nenhum rendimento, a não ser uma pequena aposentadoria que eu tenho", disse Wanda Melo.

por G1 Bahia 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seja o primeiro a comentar, mas comente com responsabilidade e respeite a opinião alheia...

Post Bottom Ad