Desfiles na Gleba "E" e Parafuso comemoram a Independência do Brasil com muita Cultura e diversidade - 2 de Julho Noticias - A notícia ao seu alcance // //]]> // //]]>

Últimas Noticias

Home Top Ad

Post Top Ad



09 setembro 2019

Desfiles na Gleba "E" e Parafuso comemoram a Independência do Brasil com muita Cultura e diversidade



Na Glebba "E"

Cultura, harmonia e alegria foram os elementos que marcaram o tradicional desfile cívico em comemoração à proclamação da Independência do Brasil, neste sábado (7/9), no bairro da Gleba E, em Camaçari. Com faixas e bandeirolas, centenas de munícipes lotaram a avenida do circuito e prestigiaram as apresentações das escolas municipais, grupos culturais, além das fanfarras. 

Participaram do festejo, os grupos de estudantes da Escola Experimental Marina Tavares, Centro Integrado de Educação Infantil do Phoc I, Centro Educacional Monteiro Lobato, Escola Clube das Mães, Escola Sistema Master, Escola Parque Verde, Centro de Educação Municipal de Camaçari, Escola Anísio Teixeira e Escola Edelzuita. Além dos projetos culturais e fanfarras, Som Timbal, Levada do Saber, Rumfagere, Espermacete, banda Sistema Master, Fanfarra Municipal Popular de Abrantes (Fampa) e Banda Marcial Anísio Teixeira (Bamat).


Em Parafuso

Com envolvimento da população, dos grupos e fanfarras locais foi realizado neste sábado (7\9), data da Independência do Brasil, o desfile cívico de Parafuso. Com o tema #CAMACARICULTURADAPAZ, alunos de cinco escolas levaram para a avenida principal reflexões importantes para a construção de uma Camaçari melhor, com a convocação da paz entre os povos.


Com tema baseado nos 171 Objetivos do Desenvolvimento Sustentável. O que também está sendo discutido nas unidades escolares durante todo o ano letivo. A execução do Hino Nacional, pela Filarmônica 28 de Setembro, e do Hino de Camaçari, marcou o início do desfile.


Com a abordagem Trabalho Infantil e Exploração Sexual “Não”, a Escola Comunitária de Parafuso fez uma reflexão sobre a violação dos direitos das crianças. Caracterizado de vendedor de amendoim, Eudes Garcez Neto, 5 anos, aprendeu a lição. Quando questionado se criança pode trabalhar, respondeu enfaticamente: “Não! Só adulto que pode”.

A Escola Municipal Eustáquio Alves Santana representou em uma das alas as artes e a cultura da paz, com uma alegoria interativa, convidando o público para tirar uma foto e postar usando #camacariculturadapaz. E a importância desse debate foi destacado pela pedagoga e moradora da localidade, Laís Correia da Silva Santos, 32 anos, “o interessante é que isso não seja só nesse momento, mas deve ser valorizado o tempo todo”.

Também participaram da iniciativa a Escola Municipal Conceição de Maria, Associação Pestalozzi de Camaçari e Escola Municipal Padre Paulo Maria Tonucci, o Tiro de Guerra, da Defesa Civile a Cia Camaçari de Teatro. Além dos grupos culturais e de percussão, Som do Timbau, Grupo Caboclo Mirim, Timbalaue, Boi Janeiro Parafuso, Samba Guerreiras de Parafuso, Emerim de Parafuso e Grupo Cultural Espermacete.

Com a execução de músicas da atualidade ainda se apresentaram a Banda Marcial Anísio Teixeira (BAMAT), a Fanfarra Estudantil de Camaçari (FANESC) e a Fanfarra Popular de Parafuso (FANPOP). O encerramento foi realizado com a apresentação empolgante da Fanfarra Estudantil de Parafuso (FANESP).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seja o primeiro a comentar, mas comente com responsabilidade e respeite a opinião alheia...

Post Bottom Ad